• saúde
  • 5 dicas para ter uma gengiva saudável

    As gengivas saudáveis parecem cor-de-rosa e trazem harmonia ao sorriso. Mas os pacientes muitas vezes experimentam vermelhidão e sangramento durante a escovação, um sinal de que algo está errado com a saúde bucal. Então, como manter as gengivas saudáveis?

    As gengivas inchadas e avermelhadas são um primeiro sinal do desenvolvimento de uma infecção oral. Na verdade, este é geralmente o primeiro sintoma de doenças periodontais, como gengivite e periodontite. A base para evitar essas patologias e manter as gengivas saudáveis é fazer uma boa prevenção. As gengivas saudáveis são essenciais para manter uma boa saúde bucal.

    5 dicas para ter uma gengiva saudável

    Como manter as gengivas saudáveis

    Existem várias orientações a seguir para manter as gengivas saudáveis:

    1. Rotina de higiene bucal adequada

    Muitas vezes a técnica de escovação falha. Isso favorece o acúmulo de placa bacteriana na linha da gengiva, o resultado é a formação de tártaro e inflamação das gengivas. Portanto, manter uma boa rotina de higiene bucal é essencial para manter as gengivas saudáveis.

    O primeiro passo é manter uma boa técnica de escovação. Muitos especialistas da Endodontia recomendam realizar movimentos verticais e suaves. Desta forma, uma limpeza mais profunda das ranhuras gengivais é alcançada, o que torna possível manter as gengivas saudáveis. Mas a escovação dos dentes é insuficiente para remover todos os vestígios de alimentos e bactérias. Portanto, os profissionais recomendam manter uma boa rotina de higiene através de técnicas como lavagem e uso do fio dental. Muitas vezes o processo de limpeza bucal se concentra nos dentes, esquecendo outras partes fundamentais da boca, como a linha das gengivas ou os espaços entre os dentes. Reforçar a rotina de higiene nessas áreas é a chave para manter as gengivas saudáveis.

    2. Produtos de higiene adequados

    Atualmente, existe uma grande variedade de produtos de higiene bucal. Decidir sobre um deles é muitas vezes difícil e nem sempre escolhemos os melhores produtos para o nosso sorriso. Assim, é aconselhável ir ao dentista Tatuapé de confiança e consultar que tipo de produtos são os mais adequados.

    Em todos os casos, recomenda-se que os produtos incorporem flúor. Este mineral ajuda a fortalecer o esmalte e protege-o do desenvolvimento de diferentes infecções orais. Atualmente, muitos cremes dentais e enxaguatórios bucais já incorporam flúor, mesmo para crianças.

    5 dicas para ter uma gengiva saudável

    3. Boa nutrição

    Uma boa dieta ajuda a cuidar das gengivas. De fato, manter uma dieta balanceada é essencial para manter as gengivas saudáveis. Neste sentido, é aconselhável incorporar alimentos ricos em vitamina C. Também é aconselhável evitar alimentos e ácidos excessivamente açucarados. Este tipo de alimento corrói o esmalte e a gengiva e também favorece o desenvolvimento da cárie dentária.

    4. Detecção precoce

    Muitos casos de gengivite e periodontite poderiam ter sido evitados com uma boa prevenção. A chave é saber como detectar durante a rotina de higiene os principais sintomas que avisam que a gengiva não é saudável:

    • Inflamação. As gengivas inchadas têm uma aparência avermelhada, que é desagradável e também favorece o sangramento mais facilmente do que o normal.
    • Sensibilidade. Causa dor aguda quando confrontada com estímulos específicos, como alimentos muito quentes e muito frios. A sensibilidade dentária pode alterar processos agradáveis, como comer, mastigar e beber.
    • Sangramento. As gengivas que não são saudáveis ??tendem a sangrar durante a escovação dos dentes.

    Estes são os principais sintomas que alertam para o desenvolvimento de uma doença periodontal. Se você notar algum destes sintomas, é aconselhável ir ao dentista de confiança, uma vez que a detecção oportuna é a chave para o tratamento ser eficaz.

    5 dicas para ter uma gengiva saudável

    5. Ir para revisões regulares

    Antes de desenvolver os primeiros sintomas mencionados, é aconselhável ir ao dentista regularmente. Na verdade, o ideal é não esperar para desenvolver esses sintomas, mas para evitá-los. A este respeito, as visitas regulares na Clínica Odontológica são suficientes para evitar maiores complicações nas gengivas.

    Compartilhe



  • dicas
  • Meu aparelho ortodôntico estético

    Desde abril estou usando aparelho nos dentes. Veja o início da saga aqui. Achei que o aparelho metálico convencional não ia ficar bem em mim, em algumas pessoas, acho lindo, em outras nem tanto e tenho quase certeza que em mim não ficaria bom, por isso, resolvi colocar o aparelho ortodôntico estético (transparente), por ser mais discreto e pesar menos no visual. Além disso, acho o metálico mais indicado para adolescentes, como eu já tenho cara de novinha, se usasse, aí sim iam achar que tenho 15 anos!

    Antes de colocar, pesquisei bastante na internet, para ter certeza do que eu queria. Vou resumir aqui um pouco do que descobri e do que tenho vivenciado e espero que esse post seja útil para alguém. :)

    Existem 3 tipos de aparelhos estéticos:  de policarbonato, de porcelana e de safira. Sendo o de policarbonato o mais barato, e o de safira o mais caro. Eu fiquei com a opção do meio: porcelana e estou gostando muito.

    O aparelho estético de policarbonato é o menos recomendado, porque além de descolar/quebrar com mais facilidade, seus brackets podem manchar. O de porcelana e safira são mais resistentes e os brackets não mancham. A diferença entre os dois é que o de safira é o mais bonito esteticamente, super discreto!

    Aparelho estético
    Foto que postei no meu Instagram, mostrando o aparelho de porcelana. Me siga: @customizando_net

    Mas ser discreto tem um preço: cuidar MUITO bem deles. Se o aparelho é autoligado, isto é, sem o uso das borrachinhas, tudo bem. Mas se não, é bom saber que se não cuidar, as borrachinhas transparentes podem ficar amareladas (ou de outra cor, não sei!)

    Para prevenir, estou usando apenas antisséptico bucal sem corante algum e evitando alimentos e bebidas com corante (aliás, sempre deveriamos evitar alimentos com corante, né? Mas isso já é assunto pra outro post!), itens como: catchup, mostarda, café/cevada, temperos tipo Sazon, molho shoyu, refrigerantes, salgadinhos como Doritos e Cheetos e também alimentos naturais muito coloridos (amarelos): abóbora, cenoura e mamão. É meio chato ficar regulando isso, mas é temporário, e é pra um bem maior! rs

    Além disso, tem o medo do batom manchar o aparelho, já pensou? Tenho evitado ao máximo e lançado mão de balms, manteiga de cacau e gloss transparentes. Além de não mancharem, são essenciais para hidratar os lábios, já que o uso do aparelho faz eles ficarem secos e rachados com mais facilidade. Quando quero uma cor nos lábios estou apelando para o lápis labial, por ser mais seco, tem dado certo.

    Graças a Deus ainda não tive dores absurdas que eu ouvia as pessoas falando, que não dava pra dormir, pra comer. Só dói um pouquinho quando faço a manutenção, mas é bem pouco mesmo. Para comer o único incoveniente é ter que cortar tudo e comer devagar e com cuidado, principalmente coisas duras, para não quebrar o aparelho. No início foi um pouco estranho comer com ele, mas graças à minha dentista não foi tãooo estranho assim, porque no primeiro mês ela colocou apenas em cima pra eu acostumar a comer. Fica a dica!

    Não é comum ainda vermos muitas pessoas usando estes aparelhos, visto que os convencionais de metal, são muito mais baratos que os estéticos: só é preciso pagar a manutenção! Eu por exemplo, nunca vi pessoalmente alguém usando, tinha visto apenas na internet e na televisão (se você digitar “famosos aparelho estético” no Google, vai ver muitas fotos).

    Se estou gostando do meu aparelho estético de porcelana? Estou sim, já dá pra ver uma grande diferença no alinhamento dos meus dentes. A eficácia é a mesma dos aparelhos metálicos.

    Acho que por enquanto é isso, se eu lembrar de mais algum item, eu atualizo o post! :)

    ATUALIZANDO O POST – 14/12/12

    Estou gostando muito do meu aparelho! Não tenho sentido nadinha de dor, até esqueço que estou de aparelho nos dentes! Me adaptei bem em relação à mastigação, e também em relação a batom, estou usando sem problemas. E descobri que as duas coisas que mais mancham são manga e abóbora, então essas comidas estou evitando, o resto estou usando normalmente. E também, a troca de borrachinhas são a cada 20 ou 30 dias, então, dá pra cuidar legal.

    O único inconveniente para mim é quanto à limpeza. Mesmo usando a escova interdental, meus dentes acabaram com algumas manchinhas amarronzadas, o que me incomoda bastante. Já haviam me avisado sobre essas manchas e eu sei que quando retirar o aparelho terei que fazer um branqueamento, mas gostaria de resolver ou minimizar esse problema já! Estou pensando seriamente em adquirir uma escova elétrica, não sei se seria a solução e se vale o investimento, mas seria uma tentativa!

    Compartilhe



  • Pessoal
  • Socorro, extrai meu dente do siso incluso!

    Enquanto escrevo este texto estou com a boca inchada e não posso conversar. Nunca pensei que seria assim. Deixa eu começar do começo…

    Quando eu era adolescente tive a oportunidade de usar aparelhos nos dentes, apesar dos meus pais até incentivarem, eu não queria. Achava que ia ser muito incômodo e eu ficaria mais feia e sofreria bulling (sim, vivi na época do bulling). Agora, 15 anos depois, quero e preciso usar aparelho ortodôntico, mas para isso preciso tirar dois sisos que não nasceram, isto é, que estão inclusos. Achei que não haveria tanto problema. Sabia que ia precisar levar ponto, e sabia que ia ficar uns dias sem comer. Acho que fui meio ingênua.

    Eu nunca tive problemas em ir em dentistas. Sempre achei frescura das pessoas terem medo de motorzinho, terem traumas. Nunca foi um problema pra mim. Bom, agora entendo uma coisa. Quem diz que ir ao dentista é algo normal é porque nunca precisou tirar um dente incluso!
    Sofri 3 horas com a boca aberta. T-R-E-S-H-O-R-A-S! Estava a ponto de chorar, de chutar tudo, sim, foi bem traumático. Mas enfim, o dito cujo saiu. UM, não deu tempo pra tirar o outro, e daí que se eu quiser mesmo usar aparelho vou ter que sofrer tudo novamente…

    O pós-cirurgia tem sido difícil, é difícil tomar sorvete sem vontade sabe? Já se foram 2 litros de sorvete que não posso mais nem ver na frente. Apesar disso, já perdi meus quilinhos que havia ganhado usando Cobavital. Triste. É que não dá pra comer quase nada. Além disso, estou tomando antibiótico, anti-inflamatório, analgésico, enfim…
    Conviver com os pontos foi ruim, mas tirar os pontos (tirei ontem) foi pior, outro trauma, pois tive que tomar anestesia, odeio anestesia.

    Bom, se eu sobreviver volto aqui para contar como será minha experiência com o aparelho ortodôntico, uma das minhas metas para 2014. Desculpa se esse post ficou bem mimimi, mas é que eu estou bem mimimi no momento!

    ATUALIZADO: Confira minha experiência com o aparelho ortodôntico estético de porcelana

    Compartilhe